Não há regras para boas fotos, apenas há boas fotos
(Ansel Adams)

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

POR TERRAS DO BARROSO

Hoje publico algumas fotos tiradas nas aldeias do Barroso.
Vai-se e fica-se com vontade de voltar.
Aqui encontra-se gente rija.
Aqui encontra-se simplicidade.
Aqui encontra-se hospitalidade.
Tenho que voltar.







12 comentários:

  1. Fantásticas! Há fotografias que valem por mil palavras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois..., mas as palavras também são precisas :)

      Excluir
  2. Parabéns ao fotografa pela visão profunda que tem do nosso país real. Apesar de ter poucos conhecimentos técnicos de fotografia adorei a reportagem. Vai passar a ser concerteza uma referência para o meu filho que gosta de fotofrafia

    ResponderExcluir
  3. Obrigado Ermelinda.Ainda bem que gostou e se de facto vier a servir como referência para o seu filho já valeu a pena ter feito as fotos e as ter colocado aqui.Ao dispor.

    ResponderExcluir
  4. António, parabéns pelas fotos. O meu pai escreveu uma monografia sobre trás-os-montes e eu passei-a para o computador e imprimi 4 exemplares para nós. Foi assim que descobri as suas fotos: ao procurar uma para fazer de capa. Espero que não se importe já que é apenas um uso doméstico. Usei a 4ª foto como foto de capa. Uma vez mais parabéns, o espírito está apanhado e é disso mesmo que se trata ao fotografar, não é?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas suas palavras.Claro que não me importo, antes pelo contrário, faço todo o gosto nisso.
      Fiquei com vontade de ver e ler essa monografia :)
      Cumprimentos

      Excluir
    2. Obrigada, é grande, mas não me importo nada de a partilhar consigo. Retrata trás-os-montes dos anos 30, 40 e 5o e não o actual. Olhe, a melhor maneira, parece-me é o seguinte: eu também tenho um blog, por influência de uma amiga criei-o há meses atrás, mas francamente, como agora se diz muito "não é a minha praia", por isso escrevi lá um dia ou dois e simplesmente abandonei-o. Vou começar por procurá-lo e ver se consigo reentrar nele, se conseguir, ponho lá o livro do meu pai e em seguida venho aqui e dou-lhe o link. Se não conseguir, peço-lhe o e-mail e envio-lho assim. Atá já que vou lá ver.
      Cumprimentos

      Excluir
    3. Olá de novo. Consegui lá ir. Tive uma trabalheira, lá consegui editar e (pensava eu) publicar tudo, mas agora só aparecem as coisas que publiquei quando o criei. Sabe o que devo fazer? deve estar a escapar-me algo... :)

      Excluir
    4. Sinceramente não.De vez em quando os blog's fazem actualizações que mudam a forma de operar com eles e deve ser este o caso.Como não mexe à muito deve ter outro tipo de operação que não está habituada e daí o seu problema.Não sei, só indo experimentando :)

      Excluir
    5. Não dá mesmo, mas está lá, não sei como. Ou seja, se for pelo blog que é este http://semtempoelugar.blogspot.pt/
      não o vejo, mas se seguir o link https://plus.google.com/108184611531573198644/posts está lá tudo.
      Não entendo, mas pronto, ficou na blogosfera algures. :) Como lhe disse é grande e tive que o dividir em 6 partes para conseguir publicar, estão as 6 neste link, algumas repetidas, mas estão numeradas (felizmente). A foto não apareceu apesar de a ter copiado para lá, mas sabe qual é, a do forno. Depois diga o que achou. Cumprimentos.
      Vou-me ver aflita para publicar isto, aqueles gatafunhos que têm de se reproduzir são autênticos hieróglifos.

      Excluir
    6. Chata que sou. Não sei se conseguiria repetir a proeza, mas finalmente foi parar ao blog http://semtempoelugar.blogspot.pt/
      tudo seguidinho é mais fácil.

      Excluir